Sr. Jacinto: uma retrosaria que também vende arte e design

0
918
O casal Samuel e Cláudia são os responsáveis pelo novo conceito da loja

Reabriu há duas semanas a retrosaria Senhor Jacinto na Rua Miguel Bombarda. Assim se designa a loja em homenagem ao avô de Samuel Jacinto o agora empresário que, com a sua mulher, Cláudia Henriques, é o actual responsável pelo espaço.
“O meu avô, António Jacinto, trabalhou aqui vários anos, primeiro como funcionário e, posteriormente, nos anos 70, altura em que adquiriu o negócio”, disse Samuel, explicando que o edifício que acolhe a loja data de 1900 e pertenceu à família Sales Henriques. A loja tem telas aplicadas ao tecto que possuem semelhanças com a decoração que existe na Tabacaria Mónaco, em Lisboa.
Os dois caldenses que são agora os actuais responsáveis da retrosaria têm ambos 35 anos. Samuel Jacinto tirou o curso de Design Industrial na ESAD e pegou no negócio da sua família em 2010, tendo como objectivo conciliá-lo com a sua profissão. “Enquanto aluno senti dificuldade em arranjar alguns materiais que agora vendo aqui a metro”, disse o empresário, enquanto mostra rolos de tecidos de algodão, linhos, telas e lonas que se destinam a trabalhos manuais e de costura.
Além de artigos de retrosaria, nesta loja vendem-se produtos de várias marcas das áreas de decoração, ilustração, cosmética, utilitário, e mobiliário. Estão também presentes peças de autor em cerâmica do Atelier Sá Nogueira, do Laboratório das Histórias, de Mariana Sampaio e dos Constantinos. Podem também ser adquiridas malas da marca Maria Fula (feitas por Júlia Valentim), ilustrações e brinquedos tradicionais da Foz Fun, entre outros trabalhos de autores ligados à ESAD.
“Tudo o que está dentro da nossa loja é para vender”, diz o casal.
Também podem ser adquiridos móveis recuperados, assim como novos objectos, criados por Samuel. O designer reaproveita troncos de madeira que passam a servir de suporte para mesas e bancos.
Cláudia Henriques estudou Marketing e até vir trabalhar para a retrosaria, esteve ligada à grande distribuição. Agora é ela que traça os planos para fazer crescer o negócio do casal. A loja contou com um investimento de cerca de 15 mil euros na remodelação.
Para já estão assegurados os dois postos de trabalho do casal, mas esperam em breve pode contratar mais colaboradores.
Na Loja do Sr. Jacinto deverão também ser organizados workshops, mostras de vinhos e eventos relacionados com os produtos e autores que ali vendem. Alguns dos espaços como o pátio e o antigo armazém poderão também ser alugados para eventos.
O novo estabelecimento comercial funciona das 10h00 às 13h00 e das 15h00 às 19h00. Aos sábados a loja só abre de manhã.